janeiro 09, 2011

Wanted: ME!

Agora é oficial, a caça já começou e a recompensa é grande. Só tem um problema: nessa perseguição quase policial, só eu posso ser os dois personagens - policia e foragido. Como tudo começou? De repente percebi que não estava me dando mais tempo - e daí resolvi fugir. Simples assim!

Papo de louco? Pode ser. Acho que tudo é culpa de ter investido em terapia nos últimos 5 anos . Minha vida mudou completamente e comecei a me compreender muito mais. E desde que vim para SP, parei completamente como esse tempo para mim.

Alguns dizem que as pessoas ficam viciadas no seu terapeuta, que passa a assumir responsabilidades sobre suas escolhas. No meu caso, não é esse. Nunca tive essa adoração sobre minha terapeuta.

Ela realmente me auxiliou em várias decisões, mas trabalhando meus medos, inseguranças e os motivos que elas me afrontavam (de alguma maneira). Eu tenho total capacidade e "controle" sobre as minhas escolhas.

Até já cheguei num ponto, onde consigo fazer minha auto-análise - sei quando uma coisa fugiu do controle, ou pq não consegui absorver algo, ou pq a questão x me incomoda, etc. O problema que eu só chego nessa conclusão quando algo realmente já está me incomodando, e esqueço de pensar nos processos.

Eu já fiz isso tantas outras vezes: me deixo levar pela correria do dia-a-dia e deixo escapar meu ponto de equilíbrio, meu momento de auto-reflexão, que me ajuda a absorver o cotidiano. Frescura? Até pode ser. Talvez esteja levando isso tudo muito a sério - ou é justamente o contrário - não estou dando a importância devida.

Esse não é um post para cortar os pulsos, tá? Mas eu só queria deixar aqui registrado, um dos meus desejos para 2011: que eu consiga manter esse comprometimento comigo mesma.

Acho que dá.

3 comentários:

:Cristina Gomes: disse...

Dá sim :)

Adorei o post!

Jow disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Carla Link Federizzi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.