novembro 24, 2008

Sem sal

Essa expressão é ótima. Hoje, almoçando com uns amigos, um dele soltou: "Parei de ficar com a fulana. Ela era mto legal, mas sei lá, sem sal. Na mesma Frequência sempre. Faltava tempero".

Fiquei imaginando, como a gente vive nossa vida, assim mesmo.. só no feijão com arroz. É impressionante como vamos levando a vida sem se preocupar em trazer uma pitada do novo. E não estou falando de fazer uma super viagem, pular de para-quedas. Mas de ir agregando um conteúdo interessante ou uma nova meta de vida.

O que você agrega culturalmente? Que assunto você domina? Se interessa? Busca ter mais conhecimento ou simplismente gosta de saber mais?

Parece algo bem simples de responder, mas talvez não seja.
Eu não tenho certeza.

E essa foi o meu grande aprendizado desse ano: sinto falta de ter um tempero só meu.

4 comentários:

Anônimo disse...

eu sou a farofa da tua feijoada!!!
RF

gi.arte disse...

defina: como uma mãe pode ter alguma coisa só sua?

gi.arte disse...

mãe já tem o significado embutido: "acompanhada 24 horas de mais gente" em tudo

Carlinha Link disse...

Mas gi, eu acho que tu tem um conteúdo mto legal: Arte e Crianças!!
Olha tudo o que tu sabe... esse é só teu, pode ser compartilhado, mas é sóoooooooo teu :)
bjo bjo