janeiro 26, 2010

Doa. Doe. Doador.


Muitas pessoas têm medo de doar sangue. E tem realmente algumas variáveis que incomodam: a agulha, as perguntas, ver o sangue, a pressão psicológica, a agulha, o sangue, a picada da glicose, a agulha, o sangue.... deu pra entender o drama, ne?

Apesar de tudo isso, eu sou doadora. Não que eu ache mto agradável, ficar ali, sentada numa cadeira, vendo meu sangue ir embora... Mas confesso que também não acho tão insuportável assim (até pq, caso vc não tenha se dado conta, é permitido olhar para o lado na hora da picada e não ficar olhando pro seu próprio sangue... isso ajuda bastante).

Se vc está se contaminando com essa #vibedobem (como diria minha amiga @mahbortoluzzi), que as marcas e o próprio universo estão conspirando, eu pensaria um pouco sobre a doação de sangue. Doar não exige um grande envolvimento de tempo ou de investimento. É mto simples e muito efetivo.

Quer outra ideia? Vc já pensou em se inscrever como doador de medula? Eu lembro, desde a época da faculdade eu queria me inscrever. Ficava chocada com aquela história do menino de Canoas (Kauan) que tinha leucemia... A família passou meses a procura de um doador compatível, até outro filho tiveram, sem sorte. E eu me pegava pensando: e imagina se eu sou compatível? E tô aqui, a toa?

Cheguei a me informar no Hospital de Clinicas, mas tinha que agendar, tinha horários específicos pra ir... blablabla, moral da história. Acabei nunca indo.Dai, ano passado, minha amiga Renata Denz, me diz que se inscreveu, lá na Sta Casa. Vai, vem, volta, vem. Denovo não fiz!

Mas, no ano da NÃO ACOMODAÇÃO, entrou na meta de janeiro, e já tirei essa pequena culpa que me perseguia...

E é mto simples! Basta ir lá na Santa Casa (na entrada pela Independência, no prédio de transplantes), e é quase como um exame de sangue. Eles tiram bem pouquinho. A partir disso, vc já está oficialmente cadastrado. Caso, vc seja compatível, eles entram em contato e vc pode decidir se quer ou não doar (pq daí existe um procedimento a ser realizado, até com anestesia).

Eu não estou aqui pra ficar dando lição de moral, me desculpa, se alguém sentiu essa pressão. A questão é: ás vezes, a gte não se dá conta, que fazer o mínimo é um máximo.

Eu gostaria de ajudar mais, mas eu não faço, essa é real. Pelas prioridades da vida, pelo tempo, etc. Então, se isso é tão simples, pq não fazer?


Quer saber mais?
Pra doar sangue: qualquer hospital ou hemocentro.
Pra virar doador de medula óssea: Ligue (51) 3214-8670 ou no próprio site da Santa Casa.

#vibedobem
ps. não me lembro daonde tirei a foto! provavelmente do weheartit

Um comentário:

Ministério da saúde disse...

Olá Carla,
Como você mesma disse doar sangue é simples, rápido e não dói. Basta procurar um dos pontos fixos do hemocentro do seu Estado ou então a Secretaria de Saúde.
Sempre tem alguém precisando de uma doação, principalmente no período de férias e de festas porque aumenta o número de pacientes que precisam de transfusão, enquanto diminui a quantidade de doadores disponíveis. Fazendo apenas uma doação é possível salvar até quatro vidas.
Para mais dúvidas ou informações entre em contato: fernanda.scavacini@saude.gov.br
Ministério da Saúde