março 06, 2010

Mulher, Mulheres

Amanhã é o dia internacional da mulher. Eu não entendo muito bem, como as mulheres enxergam essa data. Eu não desgosto, mas tb não tenho apego algum.

Sempre tive tendências ao feminismo. Não. Na verdade, eu sempre odiei o machismo. Não consigo entender por que uma mulher tem que ser tratada de maneira diferente. Eu não quero que as mulheres dominem o mundo (hum será que já não fizeram?), só gostaria de parar de ouvir algumas bobagens....

Do tipo quando alguém faz algo errado no trânsito: "só podia ser uma mulher" ou se não é "que milagre, não é uma mulher". E se eu questiono, eu sempre ouço a mesmo resposta: "mas Carla, a mulher é mais barbeira, não adianta". Daonde? Cadê as estatísticas? As pesquisas que eu tive acesso sempre mostraram o contrário: o homem causa mais acidentes. Eu não to questionando se as mulheres dirigem melhor ou não. Pra mim é igual. tem homens e mulheres barbeiras. Só isso. Mas não é assim que as pessoas encaram.

Quer outro exemplo? No filme "Up in the air"(ou amor sem escalas), quando a personagem de Vera Farmiga está descrevendo o homem ideal ela diz (mais ou menos isso): "precisa de um sorriso bonito e deus, faça com que ele ganhe menos do que eu". Muto verdade! Mulheres independentes de mais assustam. Por mais mente aberta que o homem seja...

E sabe o que já ouvi mais de uma vez (em matérias, no rádio, na tv) a expressão "foi para isso que queimamos nossos sutãs?". Tipo, dúvidas sobre o que as mulheres realmente conquistaram com a igualdade dos sexos: mais trabalho, mais funções, mais responsabilidades, stress, stress, stress... Eu juro que não entendo. O que elas querem dizer? Que tinhamos que ter ficado em casa, cuidando dos filhos e maridos?

Enfim, eu sei que são mudanças culturais muito grandes, mas eu juro que é isso que espero para os dias das mulheres.

Para inspirar, essa campanha que é mto legal, da Falabella (varejistas chilena):
Download:
FLVMP43GP
Download:
FLVMP43GP
Download:
FLVMP43GP

2 comentários:

Lucia disse...

Sabe como eu vejo? Quem é especial tem que ser comemorado e mais do que isso, ter uma data e celebrar tem tudo haver com a mulher. É só resignificar para o presente: é muito bom ser mulher...

Anônimo disse...

Eu sempre vi o Dia Internacional da Mulher mais ou menos como a Parada Gay: Lutaram tanto para conquistar direitos iguais, mas precisam de um dia para "ostentar" o lado feminino.

Parece besta, mas rende um bom papo de buteco.

RF